DATAS| Hoje comemora-se o aniversário do psicólogo suíço Hermann Rorschach (Zurique, 8 Nov de 1884)

Enquanto psicóloga, não podia deixar passar em branco a data que hoje o Google faz questão de relembrar: o aniversário de Rorschach. Sabem quem foi? Já ouviram falar no Teste de Rorschach?
Herman Rorschach utilizou a perceção de formas inestruturadas como instrumento de diagnóstico. Aliás, que as formas inestruturadas podiam ser percecionadas de amneiras muito destintas era algo bem conhecido, antes dos borrões de tinta de Rorschach se tornarem parte integrante do equipamento de todo o psicólogo clínico. Uma ilustração é-nos fornecida pelo príncipe Hamlet:

HAMLET: Vedes aquela nuvem que tem quase o feitio de um camelo?
POLÓNIO: Por Deus, é de facto como um camelo.
HAMLET: Penso que é como uma doninha.
POLÓNIO: Tem o dorso como uma doninha.
HAMLET: Ou como uma baleia.
POLÔNIO: Muito parecido com uma baleia.
(Hamlet, Acto III, Cena ii)

Então, o que é o Teste de Rorschach? É uma técnica de avaliação psicológica pictórica, constituída por 10 cartões (5 desses cartões são a preto e branco, os outros cinco coloridos), comumente denominada de teste projetivo, ou mais recentemente de método de autoexpressão.

APLICAÇÃO E COTAÇÃO
Apresentam-se ao indivíduo os dez cartões, um a um, pedindo-se-lhe que diga o que vê, o que poderiam ser os borrões. Após a apresentação dos cartões, o examinador procede ao inquérito, interrogando o indivíduo sobre cada resposta, com o fim de verificar que parte do borrão foi utilizada e quais dos seus atributos determinaram a natureza da dita resposta.

A cotação faz-se segundo três categorias: localização, determinantes e conteúdo.
Localização: diz respeito à parte do borrão usada na resposta. Foi todo o borrão, um pormenor grande ou um pormenor pequeno?
Determinantes: são os atributos do estímulo que constituem a base da resposta, como sejam a forma, o sombreado ou a cor. É também classificado de determinante o movimento, categoria de cotação usada sempre que o indivíduo refere uma pessoa, um animal ou um objeto caracterizado como em movimento.
Conteúdo: refere-se ao que o indivíduo vê, em vez de onde ou como o vê. Entre as principais categorias de conteúdo, contam-se figuras humanas ou partes de figuras humanas, animais ou partes de animais, objetos inanimados, plantas, sangue, radiografias e outras.

INTERPRETAÇÃO
A interpretação é uma arte subtil que exige muito talento e mais ainda experiência. Posso, todavia, esboçar algumas das principais hipóteses relativas  a certos sinais de Rorschach. Por exemplo:
  • O uso de toda a mancha indica pensamento integrativo, conceptual;
  • O uso de uma elevada percentagem de pequenos pormenores sugere rigidez compulsiva;
  • Um uso relativamente frequente do espaço branco, que passa a ser figura e não fundo, é tido como sinal de rebeldia e negativismo.
  • As respostas que referem figuras humanas em movimento são consideradas como indicadores de imaginação e uma vida interior rica;
  • As respostas dominadas pela cor sugerem emotividade e impulsividade.
  • Não é surpreendente que as facas e corpos mutilados sejam geralmente encarados como indicadores de hostilidade.

Como sou daqueles casos que, nos dez cartões, vê borboletas, quando vi o seguinte cartoon comecei a rir feita tonta (mas tem piada!)...